Férias Das Férias

Passaram-se pouco mais de dois meses desde que essa aventura começou. Até agora, quase tudo foi novidade: cultura, comida, paisagem, história, idioma, povo, clima… um mergulho em um mundo incrivelmente diferente do que conheço e estou acostumada, em cinco países cativantes: Tailândia, Laos, Camboja, Vietnã e China.
Não sei exatamente até que ponto essa vivência será útil (pelos padrões da sociedade), ou até onde tem sido significativamente enriquecedora, mas sei que viajar me realiza! Cada nova descoberta me preenche, me alimenta, a ponto de não me perguntar se já é hora de voltar!

Mas, o que fazer quando seu primo querido vai casar a mais de 7.000 km de distância, em Tel-Aviv/Israel?! Não ir para o casamento?! Mas como, ele é quase nosso irmão?! Ir para o casamento e terminar aqui minha viagem? Voltar para casa depois? Não, ainda não! E se eu for e voltar, não vai ser caro demais?!

Pois no momento ignorei as considerações financeiras (depois refaço esse dinheiro, de alguma forma) e optei por ir ao casamento em Israel e voltar à China, uma semana depois! Uma semana de férias… das férias!!!

Israel é um país incrível! Sou suspeita para falar, eu sei, já que morei lá por muitos anos. Mas, mesmo conhecendo cada canto, cada vez que visito, me encanto como se fosse a primeira vez! Um país onde respira-se história, mas ainda assim altamente moderno, onde come-se maravilhosamente bem e desfruta-se de uma qualidade de vida equivalente ou melhor que qualquer país europeu. Muitos me perguntam se não é perigoso. Faço questão de dizer que existem, sim, casos isolados de violência, mas que não se vive isso no dia-a-dia. Costumo usar a analogia com o Rio de Janeiro: a imagem que um estrangeiro faz do Rio quando vê as notícias condiz com o dia-a-dia da cidade? Vivemos em meio a assaltos e enchentes todo dia?

Fiz uma escala em Instanbul (voei Turkish Airlines). Meu vôo de Beijing chegou no meio da madrugada de lá, e eu tive um verdadeiro choque cultural ao ver centenas de muçulmanos, todos de branco, espalhados pelo chão do aeroporto dormindo e rezando!!!! Depois vim a saber que deveriam estar indo para ou voltando da grande peregrinação à Meca!

No Aeroporto
No Aeroporto

Em Israel, um grande reencontro com minha família e meus amigos mais que queridos! Além do maravilhoso casamento, ainda consegui fazer uma visita com minhas 2 primas à mágica cidade de Jerusalém. Essa cidade é singular por ser extremamente importante para as 3 maiores religiões monoteístas: judaísmo, islamismo e cristianismo. Para os judeus, lá encontra-se o local mais sagrado de todos, o Muro das Lamentações (ruínas do primeiro e do segundo templo). Para os muçulmanos, a Mesquita de Omar, de onde crê-se que Maomé subiu aos céus (tornando Jerusalém a terceira cidade mais importante para eles, após Meca e Medina). Para os cristãos, a Via Dolorosa e a Tumba de Jesus. O que mais em uma única cidade?!?! Só isso já vale alguns bons dias de visita!

E ainda encontramos um tempinho para visitar dois mercados, um árabe e outro judeu.

Eu E Minhas Primas Queridas - Atrás, o Muro das Lamentações
Eu E Minhas Primas Queridas - Atrás, o Muro das Lamentações
A Bela Mesquita de Omar
A Bela Mesquita de Omar
No Shuk (Mercado) Judeu
No Shuk (Mercado) Judeu
Suco de Romã No Shuk Árabe
Suco de Romã No Shuk Árabe
Vendedor No Shuk (Mercado) Judeu
Vendedor No Shuk (Mercado) Judeu
Tantos Tipos de Azeitona!
Tantos Tipos de Azeitona!
Tantos Temperos!
Tantos Temperos!

A semana passou rápido e já deixou saudades! Encarar novamente os banheiros e a comida na China não vai ser moleza. Mas tudo vale à pena se a alma não é pequena (F.P.)

This entry was posted in Viagens. Bookmark the permalink.

12 Responses to Férias Das Férias

  1. jorge langone says:

    chantal, que decisão boa que você tomou! férias das férias, ainda mais com gente querida, sempre é bom!
    beijos

    • admin says:

      Foi maravilhoso!!! Anota Israel na sua lista, George, lá é muito lindo!
      Beijo grande!

  2. Marcia Barros says:

    Lembra que uma vez vc falou destas azeitonas? que pão árabe bonito. Essa semana comprei xarope de romã, bela coincidencia, uma delícia, imagino como deve ser bom esse suco. Legal vc ter ido, vai reabastecer as energias da família tão querida. Desejo paz e harmonia agora e na sequencia para China.

    • admin says:

      Lembro, Marcinha! E olha que na foto não saíram todas as azeitonas!!!
      Agora é época de romã em Israel, uma delícia!
      Beijo grande!

  3. marcia rocha says:

    Vitoria me perguntou se vc pegou algum panda no colo.

    • admin says:

      Não peguei, Marcia. Até tem essa opção para turistas. Mas não quis por duas razões: primeiro, esse bichos são ursos, no final das contas. Ouvi boatos de que eles são “drogados” para se comportarem direitinho… Eu não gostaria de ser cúmplice disso.
      Segunda razão: é extremamente caro! Quase (ou mais que )uns $100!
      Beijo pra você e pra Vitoria!

  4. Fernando says:

    Oi Moça, tudo bem?
    Por vezes fico sem graça de escrever pra você somente para dizer o quanto me enchem os olhos suas imagens e histórias, mas dessa vez é diferente.
    Convivemos diariamente com dilemas e situações que testam nossa capacidade de superar nossos próprios limites em experimentar novidades ou nos lançar em desafios na vida. Essa sua energia, sua disposição de se lançar nas suas aventuras aproveitando as oportunidades que a vida lhe oferece, são uma motivação, um alerta de que somos capazes de muito mais do que nos permitimos.
    Vivo em constante conflito por ser tão titubeante, tão inseguro e pé no chão na hora de tomar decisões e essa sua energia transbordante serve como combustível e alerta para as oportunidades que posso estar perdendo por não conseguir abandonar minha zona de conforto e experimentar o novo.
    Então, mais uma vez obrigado… agora não somente pelas fotos e contos, mas também pelas lições que, sem a menor pretensão, acaba por passar adiante com essa sua viagem.
    Beijão.

    • admin says:

      Puxa, querido, agora foi a sua vez de encher meus olhos! Nossa, fiquei emocionada com suas belas palavras e por saber que estou de alguma forma contribuindo positivamente para a vida de vocês!
      É, acho que estou aprendendo a fluir mais com a vida, e a me permitir experimentar o que ela pode nos oferecer. O grande problema, acho, é dar o passo inicial, sair do circuito a que estamos presos. Isso eu fui fazendo aos poucos, e é claro que minha situação de solteira e sem filhos facilita minhas ações…
      Não sei até quando, mas por enquanto vou aproveitando do jeito que dá!
      Super obrigada pela linda contribuição ao blog! E por me trazer um sorriso gostoso e sincero ao meu dia!
      Beijo grande!

  5. Willy Chen says:

    Oi Chantal,
    Agora que descobri razão de interrupção uns dias você no blog. Eu sinto falta seus contos.
    Claro que vale a pena as passagens, dinheiro não é problema, dinheiro é solução.
    O laçõ familiar é a veia de corpo e alma, manter firme, somos fruto essa continuação de gens.
    Estamos anxioso de acompanhar a aventura.
    Willy 1129.1702

    • admin says:

      Willy lăoshī, hăo jiŭ bú jiàn!!!
      Você colocou bem: a família é a nossa veia de corpo e alma. Meu maior patrimônio nessa vida é minha família e meus amigos. Por eles, não meço esforços!
      Zàijiàn!

  6. Silvana says:

    Chant, quanto enriquecedor está seu blog, quanto aberta voce está mais agora para compartilhar suas experiencias, sua vida. Voce que sempre foi muito reservada, estou muito feliz por estar acompanhando sua jornada, de estar aprendendo com suas experiencias. As palavras do Fernando também me emocionaram, é dificil ter a coragem de sair da nossa zona de conforto, muito bem comentado por ele, de encarar o desconhecido.

    • admin says:

      Pois é, Sil, acho que o Fernando resumiu muito bem esse meu momento! Mas só compartilho isso tudo por causa de vocês, aí do outro lado, me acompanhando!
      Obrigada a vocês por estarem tão presentes!

Comments are closed.