Um Paraíso Em Terra

Todos a quem perguntei me alertaram que era caro, mas que valia cada centavo. Meu Lonely Planet e os fóruns na Internet não foram diferente. Além de caro, é longe de Chengdu: 8 horas para ir (um dia), 8 horas para voltar (outro dia), e mais um dia para visitar o local. Viajar dois dias para aproveitar um não me pareceu razoável, mas eu também não podia ignorar o que todos diziam. E foi então que na última hora, às 21:30h, decidi que na manhã seguinte iria me juntar a um israelense que conheci no hostel e visitar, enfim, o local mais comentado e cobiçado da província de Sichuan: Jiuzhaigou!

O nome não é fácil de lembrar nem de pronunciar, e desde o início da minha viagem pela China já rendeu boas risadas. Parece nome de desenho animado japonês. O significado: as nove vilas. Ao que parece, nove vilas cuja população é de origem tibetana estão instaladas na região. Mas esta não é a verdadeira razão que traz milhares de visitantes por dia ao parque. Mais um patrimônio mundial da UNESCO (a China é especialista nisso – a comissão da UNESCO que avalia os locais candidatos deve ser chinesa!), Jiuzhaigou é um parque a quase 2.600m de altitude formado por montanhas, cachoeiras e lagos que transforma em realidade as mais idílicas imagens. Picos nevados, águas turmalinas, perfeitos reflexos das paisagens nas águas; a todo momento, Jiuzhaigou arranca oh‘s e wow‘s dos recém-chegados!

Chegamos bem cedo para tentar evitar as tão famosas filas. E conseguimos. Aliás, essa época do ano (outubro/novembro) é a melhor para se visitar o país: o frio ainda não é dos piores, e a quantidade de turistas chineses já é próxima do aceitável. Nosso palpite foi que no dia em que visitamos o parque, havia cerca de 10.000 visitantes. E este número, na alta estação, deve ser facilmente multiplicado por 2 ou quem sabe 3, o que para mim tornaria a visitação bem menos prazerosa.

Os ônibus levam os visitantes para o alto do parque, onde estão as maiores atrações, e de lá vamos descendo até a base. Às 7:30h (hora em que começamos), o frio estava de rasgar. Mas começamos logo a andar, e isso ajudou a aquecer. No parque não se caminha por trilhas. Nem no asfalto. Os chineses gostam de inventar umas coisas diferentes (talvez eles precisem criar trabalho para tanta gente), então espalharam ao longo de todo o parque uns decks de madeira. Solução pior que essa é difícil pensar: com o orvalho e a neve (nem quero imaginar em dias chuvosos como pode ser), o deck se transforma em um verdadeiro tobogã, até mesmo para aqueles que vieram preparados com botas de caminhada. Agora imaginem aquelas chinesas dondocas passeando de salto alto! Dezenas delas!!! Já à tarde, quando o cansaço começa a bater e a atenção não está mais tão apurada, meu têniszinho de corrida (o mesmo do início da viagem, que já está implorando pela sua merecida aposentadoria) resolveu avançar mais do que devia. E lá vou eu deck abaixo!!! Coitado do senhor chinês à minha frente, não entendeu nada quando eu, gritando, quase o carreguei junto comigo!!! Haha! Sem pensar, agarrei na bolsa dele e, sabe-se lá como, nos reequilibramos os dois sem cair!!! Pedi milhões de desculpas do jeito que deu (em inglês, em hebraico, com as mãos – tudo menos em chinês) e continuamos nosso trajeto em direção a mais uma maravilha da natureza, que nos esperava logo mais à frente.

Eu Em Jiuzhaigou
Eu Em Jiuzhaigou
Acreditam Nisso?
Acreditam Nisso?
Reflexo Na Água
Reflexo Na Água
Parece Montagem
Parece Montagem
Que Cor É Essa?
Que Cor É Essa?
Isso Não É Photoshop!
Isso Não É Photoshop!
Que Azul!
Que Azul!

À noite, eu e os outros turistas do hostel nos reunimos para jantar juntos e trocar experiências do privilegiado dia que tivemos. Realmente, só temos a agradecer!

This entry was posted in Viagens. Bookmark the permalink.

14 Responses to Um Paraíso Em Terra

  1. Marcia Barros says:

    Chan, 8 horas de viagem foi pouco pr ver isso tudo ao vivo. Se não fosse vc ter tirado, ficaria realmente a dúvida se é fotoshop. Caraca, de tirar o folego. Bj,

    • admin says:

      Com certeza, Marcinha! Depois de conhecer o lugar, até 32h num ônibus valeria à pena!!!! Bora combinar uma excursão para lá?!
      Beijo!

  2. Simone says:

    Oi Chan, o Zig passou o seu blog. Cara, fantásticos esses lugares. Nossa, eu seria capaz de me sentar de frente para uma paisagem dessas e passar o resto do meu dia contemplando. Parabéns!!!! Um dia quem sabe eu não consigo uma oportunidade de estar aí!!!! hehehehehe Beijão e se cuida. Si

    • admin says:

      Divinos, né, Si? Eu me junto a você para o dia de contemplação!!! Vamos juntas?! Quem sabe uma excursão familiar, ou uma galera de amigos?! Acho que, planejando com antecedência, é possível!!
      Beijos!

  3. jorge langone says:

    tá arrasando nas fotos! que maravilha esse blog! bjs

    • admin says:

      Geooooorge! Você por aqui! Que legal!
      Que bom que tá curtindo!!! Mas, olha, com lugares tão bonitos, difícil não tirar fotos boas, viu?! rsrsrs
      Beijo grande!

  4. Samildes Magalhães says:

    Chan,
    Fiquei impressionada com tanta beleza, até parece montagem!!!!!! E a coisa por aqui tá crescendo, cada dia mais gente escrevendo e dando para perceber o qto vc é querida…maravilha e saudades.
    Bjs

    • admin says:

      Saminha, só posso agradecer a todos que, como você, têm participado do blog. Vocês nem imaginam como isso me aproxima de todos aí!
      Obrigada por dedicar parte do tempo precioso de vocês e ajudar a “coisa aqui” a crescer! 🙂
      Super beijo!

  5. Marcelo Abreu Marques de Oliveira says:

    Irado demais!!!

  6. simone says:

    Chang Chang, fiquei impressionadíssima! Vontade de gritar de emoção!!!! Que lugar!!!

  7. Silvana says:

    Chant, demorei pra voltar a ler e estou tirando o atraso, lendo de traz pra frente. Que lugar mais maravilhoso! Fotos perfeitas!!! Essa água deve ser bem gelada né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Connect with Facebook